quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

iPad vs Tablet do Google, qual a melhor opção?

VS

http://images.apple.com/ipad/home/images/over_100k_apps_20100127.png



Qual será a melhor tablet? Da Apple ou do Google?

Vou dar minha opinião baseada na minha experiência como usuário.
São focos diferentes. Google é voltado pra internet 100% e quer que o futuro seja "computação de nuvem", ou seja, todos os serviços rodando no servidor controlado pelo Google.

A Apple investe em máquinas (Macs, tablets, iPhones) cada vez mais potentes e abomina os NetBooks (Notebooks voltados para Internet), o Google quer que o futuro seja esses computadores que na minha opinião são uma droga, pois são desconfortáveis de usar, tela pequena, teclado miniatura, baixa capacidade de processamento, pouca memória, enfim, um verdadeiro lixo.

O Google defende que o sonho de todos os usuários de computadores é que quando seja ligado o equipamento, em segundos já se esteja na Internet (tem isso no vídeo que apresenta seu sistema operacional), eu discordo, não preciso disso pois não trabalho diretamente na Internet, trabalho com Aplicativos como Photoshop, InDesign, Illustrator, Final Cut Pro, After Effects e por aí vai. Esses programas só usam a Internet pra atualização e o que eles precisam mesmo é performance, ou seja, um hardware realmente potente e um sistema operacional estável, como o MacOSX. Imagina um aplicativo desse rodando em um Netbook via Internet. Bem, eu não consigo imaginar. Ainda mais no Brasil, com as conexões de Internet que temos por aqui.

Essa analogia você pode levar para as tablets. A iPad é realmente um equipamento de primeira, com a melhor tecnologia que a Apple tem e com certeza vai ter a maior performance do mercado quando todas as tablets estiveram nas mãos dos usuários.

Sobre que não tem na iPad e no iPhone que a maioria das pessoas estão morrendo de tanto reclamar como multitarefa, Flash, etc. Realmente eu comparo essas reclamações como o grito que as pessoas davam quando reparavam que o primeiro iMac colorido não trazia mais disquetes de 1.44mb. Isso era um absurdo pra época pois TODOS os computadores vinham com drive de disquete, hoje em dia eu pergunto: quem usa disquete?

A mesma coisa o Flash que é fundamental para transmissão de vídeo na Internet por exemplo, mas, isso só acontece pois a maiorias dos desenvolveres web ainda não adotaram o HTML 5 que já transmite vídeo vídeo e áudio sem a ajuda do Flash e o Youtube e o Vimeo já estão testando sua versão em HTML 5 que quando for adotado pro todos, tchau Flash. Além do mais, o Flash é responsável pela maiorias dos travamentos dos navegadores.

Quanto à multitarefa, o iPhone OS usado no iPhone e iPad é sim multitarefa, não é multiplicativos e eu acho uma boa isso nesses dispositivos pelo simples fato de que em um celular ou qualquer dispositivo móvel o que você mais precisa é que sua bateria dure e enchendo a memória de aplicativos abertos isso não vai acontecer. Aí eu pergunto, como vivem os quase 60 milhões de usuários de iPhone OS atuais que vivem sem Flash e sem múltiplos aplicativos em seus aparelhos? Eles precisam mesmo disso?
Sobre múltiplos aplicativos abertos, acho que é um direito do usuário já que ele tem isso nos computadores, mas é apenas uma questão de atualização e a hora que a Apple quiser ela libera essa função, basta querer.

Agora a grande vantagem mesmo da Apple em relação a todos seus concorrentes é a enorme quantidade de aplicativos que já existem pra iPhone e iPad, mais de 140.000 e mais de 3 bilhões de downloads em apenas 18 meses. Esses números metem medo em qualquer um fabricante na hora de começar uma disputa com a Maça.

Essa discussão é enorme e eu vou parando por aqui. Em outro post eu continuo mas, tudo isso me cheira a quando lançaram o iPhone e todo mundo riu e meteu o pau e hoje, apenas 2 anos depois, a Apple já é maior que a Nokia no mercado de celulares.

2 comentários:

Anônimo disse...

appletard! ehhehe

Sidney Barra disse...

Liso, miser, loser! hehehe